BEM-VINDOS E BEM-VINDAS AO 2º CIEC & 7º EISBEC

A Sociedade Brasileira de Educação Comparada - SBEC, a Sociedade Ibero-americana de Educação Comparada - SIBEC, o Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba - UFPB, com o apoio do World Council for Comparative Education Societies - WCCES (Conselho Mundial de Sociedades de Educação Comparada, sigla em inglês), organizam concomitantemente o 2º Congresso Ibero-americano de Educação Comparada - CIEC e o 7º Encontro Internacional da Sociedade Brasileira de Educação Comparada - EISBEC com o tema Internacionalizações e a Educação Comparada: Processos e Efeitos nas Políticas, Metodologias e Práticas da Educação, em João Pessoa, Paraíba, Brasil, de 24 a 27 de maio de 2017.

Os nossos congressos e o tema escolhido seguem uma linha histórica de eventos organizados pela SBEC e por sociedades de Educação Comparada (EC) membros do WCCES:

  • Sociedade Brasileira de Educação Comparada - SBEC - Agosto 2014, Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, Brasil;
  • Sociedad Española de Educación Comparada - SEEC - Novembro 2014, Madri, Espanha;
  • Comparative and International Education Society - CIES - Março 2015, Washington DC, Estados Unidos;
  • Sociedade Argentina de Estudios Comparativos en Educación - SAECE - Junho 2015, Buenos Aires, Argentina;
  • Comparative and International Education Society - CIES - Março 2016, Vancouver, Canadá;
  • Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação - Secção de Educação Comparada - SPCE-SEC - Janeiro 2016, Lisboa, Portugal;
  • World Council for Comparative Education Societies - WCCES - Agosto 2016, Beijing, China;
  • Sociedad Española de Educación Comparada - SEEC - Novembro 2016, Sevilha, Espanha.

Tema

O 2º CIEC & 7º EISBEC tematiza as internacionalizações e aprofunda o tema pela relação com a Educação Comparada, baseado no clássico emprestar (borrowing) e tomar emprestado (lending) que a caracteriza enquanto teoria e método. A EC se torna campo incontornável para a implementação de políticas públicas mais eficazes, de boas práticas ou do posicionamento crítico baseado em evidências micro e macro, focando fatores sociais, econômicos, históricos e culturais.

A internacionalização tem sido uma característica marcante da Educação contemporânea, manifestando-se pela multiplicação do bilinguismo na Educação, no Brasil e em outros países da Ibero-América. Outro fenômeno relacionado com a internacionalização é a premência de que pesquisadores/as cada vez mais trabalhem em redes de conhecimento a fim de avançarem nas investigações e proliferarem mais rapidamente o conhecimento produzido.

As internacionalizações também envolvem agenciamentos, tais como: critérios de produção, avaliação e de publicação da produção científica; a internacionalização do currículo; políticas de internacionalização implementadas por agências de fomento; as avaliações de larga escala; criação de "hubs" e "gates" acadêmicos; mercantilismo educacional; influência internacional em disputa (uso do soft power da Educação); instituições transnacionais e supranacionais; e aperfeiçoamento do capital humano.

E, ainda, as bases nacionais da Educação tensionadas com interesses globais; exames e rankings internacionais; a mobilidade estudantil, de pesquisadores/as e de docentes; associações e confrontos de ideias e experiências entre países; contrastes de visões de mundo onde as práticas são baseadas; e a contemporânea diversidade dos sujeitos humanos aos quais se dirige a Educação.

No torvelinho da era global e sua antítese - e no percurso das internacionalizações na Educação - surgem perguntas: como são as nossas sociedades e as sociedades outras; como são as nossas escolas e as escolas outras, e finalmente como refletimos criticamente sobre os nossos valores e crenças educacionais nos olhando de dentro para fora e de fora para dentro?

Todos esses aspectos que formam um cenário para o tema dos congressos encontram nessa reunião de especialistas o ambiente propício e necessário para a produção de documentos que impactem a Educação nos países ibero-americanos participantes do 2º CIEC & 7º EISBEC.

Metodologia de Trabalho

Neste evento cada dia é dedicado a uma Vertente da Educação Comparada: Vertente campo e epistemologia, Vertente disciplinar, e a Vertente interdisciplinar. Essas Vertentes traçam amplamente o território de reflexão e ação da Educação Comparada e se encontram nas conferências, nas mesas redondas, nos painéis, nos pôsteres, e nas sessões especiais.

Os Grupos de Trabalho (GT) compõem os Eixos cartografias, com tópicos propostos que delineiam contornos atuais, espaços dentro do sistema educacional e sujeitos da Educação Comparada, considerando as comparabilidades emergentes. Os GTs oportunizam profundidade nos pequenos grupos atrelados ao tema dos congressos.

Através das articulações entre Vertentes e Eixos os/as participantes poderão fazer o trajeto personalizado nos eventos e na temática atravessada e ao final visualizarem o todo do que foi tratado, fazendo sentido próprio para as combinações entre as Vertentes e os Eixos. Como se lê um livro em capítulos, folheando a cada momento suas páginas, o 2º CIEC & 7º EISBEC apresenta dia-a-dia desafios para o/a experiente ou neófito/a participante que se debruça sobre a Educação Comparada durante o nosso encontro.

Esperamos que nossa forma de organização potencialize as discussões, provoque o aprofundamento do debate e possibilite a sistematização da experiência vivida pelo/a participante durante os dias dos eventos. Sobretudo que encerre um entusiasmo pelas contribuições que a Educação Comparada pode oferecer ao desenvolvimento da Educação em todos os lugares da Ibero-América.

Com grande alegria esperamos você(s) em nossa cidade. Sejam todos muito bem-vindos!

Organizadores do 2º CIEC & 7º EISBEC
2º CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE EDUCAÇÃO COMPARADA
7º ENCONTRO INTERNACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO COMPARADA

ISBN: 978-85-7713-206-5 (EISBEC)
ISBN: 978-85-7713-207-2 (CIEC)



Todos os Direitos Reservados 2016
Desenvolvido por Visual Slim